visita_pai_filho

Modificado o direito de visitas do pai ao filho

Compartilhe este post..

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Embora tenha sido estabelecido no passado, por ocasião do divórcio do casal, que as visitas do pai ao filho seriam livres, a mãe recorreu ao judiciário para modificar o direito de visitas.

O pedido foi feito com base no fato de que o pai não tinha planejamento e não mantinha nenhuma rotina quanto às visitas.

Em algumas situações ficava muito tempo sem ver o filho e em outras chegava na casa da ex-esposa sem avisar, em momentos impróprios, prejudicando o ritmo de vida e a intimidade da mesma e também do próprio menor, com 6 anos de idade.

Em decisão liminar, o juiz da causa decidiu assim:

“De fato, a criança necessita de estabilidade no exercício do direito de visitação, de modo a propiciar seu melhor desenvolvimento afetivo e formação psicossocial, o que, a princípio, não tem sido satisfeito no atual molde de visitas.

Assim, por ora, entendo de fixar o direito de visitação, em favor do autor, em finais de semana alternados, podendo o requerido buscar a criança às 18:00 horas da sexta-feira, retornando à residência materna às 18:00 horas do domingo.”

No curso da demanda, as partes firmaram acordo nos termos da decisão judicial.

O menor foi representado pelo ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA RODRIGO CARVALHO. Por se tratar de ação sob segredo de justiça, os nomes dos envolvidos e o número do processo, que tramitou na Comarca de Patrocínio/MG no ano de 2020, foram omitidos.

Compartilhe este post..

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Baixe O Guia Definitivo Sobre Como Se Divorciar

Um manual com um passo a passo que irá te ajudar a descobrir o caminho exato para que você consiga se divorciar.

Respeitamos a sua privacidade e não vamos enviar spam para você

Utilizamos seus dados para analisar e personalisar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossos sites, em serviços de terceiros e parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a Advocacia Rodrigo Carvalho a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.